segunda-feira, março 06, 2006

Nomes e tal...

Quando o Tiago e eu já tínhamos uns meses de namoro, começou aquela fase de fazer planos.
Em alguns minutos planeámos a nossa vida em conjunto.
Queríamos estudar, acabar os respectivos cursos, casar, comprar uma casa, viajar muito e ter 2 filhos. Os nomes ficaram escolhidos na mesma hora: Luís Diogo e Mariana.

Quando soube que estava grávida, refizemos os nossos planos: Íamos ter o bebé, acabar os cursos, casar, comprar uma casa e ter um segundo filho.
E voltou a história dos nomes: Luís Diogo se fosse menino e Mariana se fosse menina.
Até aquela altura, eu nunca tinha pensado num filho meu com estes nomes. Uma coisa é gostar de um nome, outra é gostar de um nome ao ponto de o pormos num filho.
Definitivamente, já não era esse o caso.
Desde que soube que estava grávida que soube também que não queria nenhum desses nomes.
Luís Diogo, caso o Tiago fizesse mesmo questão, ainda punha, mas Mariana estava fora de questão.

Eu havia-me esquecido que, desde pequenina, tinha um nome preferido: Beatriz!

Quando tinha uns 5 ou 6 anos vi uma novela brasileira, em que a protagonista tinha uma filha fruto de um grande amor (típico, eu sei!). A cena em que ela teve a bebé tocou-me especialmente, porque depois daquele berreiro todo, ela agarrou na filha e disse: "Minha Bia!".
Lamechices, eu sei! Mas era criança e aquilo ficou-me.
Desde essa altura que este é o meu nome favorito.
Nas brincadeiras, as minhas barbies chamavam-se sempre Beatriz, quando brincava ás donas de casa, mães, professoras , etc, eu e as minhas filhas éramos todas Beatriz.
Num aniversário (talvez dos 7 anos), os meus pais ofereceram-me uma boneca que, na altura, devia ter quase o meu tamanho, era ruiva, de olhos verdes e com sardas: era a Beatriz!
A Beatriz vinha connosco para todo o lado, e á mesa (mesmo em restaurantes) tinha um lugar para ela, com direito a copo, talheres e prato com a respectiva comida (que depois comia eu).
Ainda hoje a tenho!

Mas depois chegou a adolescência, e essas brincadeiras acabaram de vez.
O meu nome preferido ficou esquecido.

Recordei-o, depois do teste de gravidez positivo.
Antes da primeira ecografia falei disso com o Tiago.
Mas ele queria mesmo Mariana. O assunto ficou em suspenso.
Com o passar das semanas, e ainda sem sabermos o sexo, fui convencendo-o, e ele começava a ficar mais inclinado para essa hipótese.
Raramente falávamos no nome para rapaz porque o Tiago tinha a certeza absoluta de que era uma rapariga, e eu quis muito acreditar nele.
Não posso dizer que não me fazia diferença, porque fazia! Queria muito uma menina primeiro.
Como não chegavamos a nenhuma conclusão, começamos a pensar noutros nomes, como Madalena, Matilde, Maria, etc. Mas havia sempre um de nós que não gostava.

Mesmo com as certezas do Tiago, falámos no nome para rapaz. E nunca, (nem mesmo hoje, quando falamos de um segundo filho) chegámos a acordo. Eu queria (e quero!) David, ele queria (e quer!) pôr o seu nome, Tiago!
O único em que estávamos de acordo era Luís Diogo, mas a mim não me completa, e a ele acho que também não.

Chegámos a brincar com o facto de não chegarmos a uma conclusão em relação aos nomes de rapariga. E misturámos! Ou seja, poderia ser a Mariatriz ou a Beatrana, mas nem nisto estávamos de acordo, porque eu ficava-me pela primeira hipótese e ele pela segunda.
A certa altura, ele desistiu do nome Mariana e disse que gostava de Eva.
É um nome que adoro, e estava disposta a abdicar de Beatriz se fosse para pôr Eva, desde que fosse mesmo isso que ele quisesse. Não era. Não gostava tanto assim...
Depois veio com outro nome (nem digo qual!) e aí eu vi que ele estava muito indeciso, e que não havia nenhum nome de que gostasse tanto como eu gostava de Beatriz.
E ele também gostava muito de Beatriz.

Veio a Ecografia Morfológica e, com ela, a confirmação de todas as certezas do Tiago!
Saímos do consultório, abraçámo-nos: Íamos ter uma Beatriz!
Assim ficou.

Eva será, muito provavelmente, o nome de uma possível irmã!
Se for um irmão, haverá guerra de certeza!

8 Comments:

Blogger soldeinverno said...

mariatriz e beatrana??!!?!... lol...

Beatriz é lindo!

segunda-feira, 06 março, 2006  
Blogger Clara Sonhadora said...

Eh pá, com tão boas escolhas, não sei q diga!

Venha o outro (a seu tempo)para ver se há guerra! (Às vezes sou mázinha)!

beijocas

segunda-feira, 06 março, 2006  
Blogger Edite said...

Primeiro: a tua menina está muito linda!!Parabéns. Eu também tive esses problemas todos com a escolha do nome,não concordavamos em nenhum, mas depois lá ele se rendeu a um dos nomes que eu queria :-). Bjs

segunda-feira, 06 março, 2006  
Blogger Rita said...

:) Nós tb tinhamos td planeado desde o ano em que nos conhecemos, os nomes íam ser Inês ou Joana e Nuno ou João. Depois de saber que estava grávida mudou tudo! :) E eu tb queria muito ter primeiro uma menina!
Beijinhos

segunda-feira, 06 março, 2006  
Blogger SweetDark said...

Por acaso é engraçado...desde pequena que sempre sonhei que quando tivesse um filho, caso fosse menina, se chamaria Mariana, e caso fosse menino Jorge! Actualmente mudei tds os meus planos! Não gosto do nome Jorge, e nunca chamaria a um filho assim, e a Mariana passou a Carolina! Não sei pq...quando penso numa menina penso numa Carolina! São aqueles planos a longo prazo, que não sei se algum dia serão cumpridos! Temos um diferença, eu gostava de ter um menino primeiro! :P Bjinhos grds Boa Semana

segunda-feira, 06 março, 2006  
Blogger eu-sei-lá said...

Eu gosto do nome da Beatriz, sempre que falávamos em filhos era esse o nome que surgia, nem para rapaz tinhamos pensado, depois com o tempo Beatriz passou a Bárbara e agora que sabemos que vamos ter um menino escolhemos Diogo.
Beijocas
Ruth+Diogo

segunda-feira, 06 março, 2006  
Blogger eu said...

Tb só estamos de acordo com um nome de menina :Catarina. Se um dia vier um menino...nogo se pensa melhor :0)
Bjs

segunda-feira, 06 março, 2006  
Blogger Margarida said...

Ola,
pois é. Também queria tanto uma menina como primeiro filho!!! Quanto a nomes, tava decidido desde a secundária que um dia iamos ter uma Carolina. Mas ainda chegámos a pensar em Beatriz, mas não. Tinhamos de "cumprir" o combinado. Quanto a rapaz: o próximo há-de ser um Guilherme!!!

beijinhos

Margarida e Carolina

terça-feira, 07 março, 2006  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home